Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O SOM DA GENTE

O SOM DA GENTE

03
Nov11

...

somdagente

No Som da Gente desta semana, Raquel Greenleaf, Directora do Museu Rural de Várzea de Calde, com muita simpatia e justificado orgulho na casa que dirige, vai fazer-nos uma visita guiada pelos três edifícios que constituem o museu.

 Como sabemos quão difícil é encaminhar os ouvintes apenas pelo som, aqui deixamos algumas imagens de suporte. As outras hão-de consegui-las, pelo próprio olhar, quando resolverem ir até Várzea de Calde.

 

 

No primeiro edifício, ao lado da recepão, fica o currral do porco destacando-se aí o papel deste animal na alimentação e na economia da tradicional família rural da nossa Beira Alta.

Ainda neste edifício está em destaque a cozinha.

A cozinha é o mais importante compartimento da casa rural. É ali que se preparam e tomam as refeições, é ali o centro da vida da relação da família, é o lugar habitual de recebimento de amigos e é ainda o lugar do serão.

Assim descreve o Dr Alberto Correia este lugar nevrálgico da casa na vida da mulher e do homem do campo.

A propósito, aqui deixamos este belo texto  A Cozinha- mais que um tempo de mulher, exposto no museu, da autoria do já citado Dr. Alberto Correia que esteve com O Som da Gente, em Junho de 2009 na  visita à Sé de Viseu falando ainda da história da cidade de Viriato. 

 

O Museu Rural de Várzea de Calde adoptou o nome de Casa da Lavoura e Oficina do Linho.

Por isso, ali, os quartos de dormir da antiga casa deram lugar a amplo salão onde se mostra todo o ciclo do linho, grande complemento da actividade agrícola.

Como refere ainda Alberto Correia, os tecidos de linho e de estopa constituíram, durante muito tempo, a base da indumentária masculina e feminina. Também eram feito de linho os lençóis e travesseiras, as toalhas de rosto, de mesa, as toalhas de baptizado e as que eram oferecidas para o altar da capela.

A visita guiada ao Museu Rural de Várzea de Calde terminou no edifício da adega onde se vê um lagar com vara de tradição medieval, a pia do azeite, a salgadeira e a tulha para o milho e feijão.

Por tudo isto, convidamos o amigo ouvinte da Rádio Lafões a ir, pela EN2, a antiga estrada que liga Castro Daire a Viseu até Várzea de Calde. A entrada é gratuita e o horário é das 10 às 12  e das 14 às 17 horas. Está encerrado às segundas-feiras.

Fotos:Alcides Riquito

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D