30 de Março de 2011

 

Campia é uma freguesia que, pelos censos de 2001, tem 1656 habitantes, espalhada por uma área de 37 quilómetros quadrados com treze povoações.

Depois de ter vivido durante muitos anos de uma agricultura de subsistência, a freguesia de Campia tem tido, nos últimos anos, um desenvolvimento considerável com a instalação de várias unidades industriais, a construção de uma escola básica  e secundária, quartel de bombeiros, agência bancária, correios e farmácia.

O movimento social e desportivo tem levado o nome da freguesia a toda a região.

 

Em relação ao actual e extraordinário desenvolvimento, que se nota na freguesia de Campia, está ligado o nome de uma família de emigrantes na Venezuela que aqui têm em andamento diversos investimentos.

 

Foi junto ao busto do patriarca desta família, António Rodrigues Correia, avô do nosso entrevistado, António Salomão Dias,que o O Som da Gente começou por ouvir as memórias deste emigrante de sucesso  que conta actualmente 72 anos.

A Quinta da Capela, é um empreendimento turístico, destinado à organização de eventos. É um lugar aprazível idealizado e mandado construir por Salomão Dias e o irmão Amadeu.Tem como símbolo uma flor de magnólia, árvore centenária que ainda hoje se pode observar no lado nascente desta quinta.

A engradecer o logradouro da Quinta da Capela, junto ao edifício principal, o lagar de azeite que serviu a povoação de Campia, aqui está, preservado e em lugra de destaque.

Igualmente, numa rotunda, à entrada da quinta, encontra-se um relógio de sol lembrando um outro que, em tempos, regulava a partilha das águas de regadio entre herdeiros.

 

Esta família tem-se preocupado, em Campia, não só com os seus empreendimentos particulares mas também com os arranjos dos espaços públicos, como se pode verificar hoje na entrada da povoação de Campia.

Para além dos arruamentos, duas grandes obras estão em fase final de construção: o quartel da Secção de Campia dos Bombeiros Voluntários de Vouzela e o Centro Social, que aqui podemos ver, e que vai comportar apoio domiciliário, centro de dia e creche.

 

A nascente da freguesia, no alto de um monte, onde se encontrava desde 1943 um Cruzeiro da Independência, está hoje a ser construída escadaria monumental  em granito, acessos e embelezamento do espaço circundante ao monumento.

 

Fotos: Alcides Riquito

publicado por somdagente às 14:25
25 de Março de 2011

 

Em 2006, guiados pela Dra. Teresa Tavares, O Som da Gente esteve de visita ao Museu Municipal de Vouzela.

É essa a reportagem que, em reposição, vai preencher o nosso programa de hoje.

Passámos pela sala das exposições temporárias, fizemos o ciclo do linho e, na sala das exposições permanentes, admirámos algumas das joias do nosso património religioso.

Terminámos nas torres e castros que marcam a riqueza arqueológica do concelho de Vouzela.

publicado por somdagente às 11:19
17 de Março de 2011

 

Era dia de feira em Oliveira de Frades. Aproveitámos para, no local, saborear o tradicional bacalhau com grão, numa boa roda de amigos.

 

Apesar de alguma chuva persistente e, a poente da vila, lá fomos, à procura dos últimos moinhos de água que ainda moem no nosso médio Vouga.

Foi junto ao Ribeiro da Azenha, um afluente do Vouga, que desce dos lados de Travanca, que ouvimos José Pereira, residente no lugar de Videira e que aqui é conhecido apenas por Zé Moleiro.

 

Zé Moleiro fabrica da melhor farinha que os moinhos do Vouga conseguem produzir mas faz também o tradicional milho ralado, as carolas, prato tradicional que a mulher do Zé Moleiro nos ensinou a cozinhar.

 

É assim O Som da Gente, ao encontro do nosso povo, à procura das nossas tradições.

publicado por somdagente às 12:36
03 de Março de 2011

 

 

A casa solarenga do Barão de Palme marca a entrada, da que é hoje a cidade de S. Pedro do Sul, para quem vem do lado nascente de Viseu ou de Castro Daire.

Este solar teve origem numa casa do Sec. XVI que veio a ser remodelada pelo primeiro Barão de Palme, nascido em Trancoso em 1794,e que se destacou nas lutas contra as Invasões Francesas e depois ao lado de D. Pedro IV, nas lutas liberais.

A filha, Gerturdes Emerlinda Moniz, foi a segunda baronesa de Palme que passou por esta terra fazendo o bem.

O terceiro Barão de Palme foi António Cardoso Moniz, pai do quatro Barão de Palme, Dr. José Pignateli de Sousa Melo Cardoso Moniz e avô do nosso entrevistado, Dr António Moniz Palme.

Assim  no próximo programa vai-se falar de algumas figuras que marcaram o solar e também de outras peripécias que marcaram a sociedade sampedrense nos tempos áureos desta casa.

 

Na primeira parte do programa, o nosso convidado vai falar-nos da sua vida de político, enquanto deputado da Assembleia da República, no tempo da AD, e do seu papel enquanto membro das assembleias municipais do Porto e S. Pedro do Sul.

 Falou-se ainda da intervenção social do Dr António Moniz enquanto elemento dos órgãos sociais da Casa da Beira Alta, no Porto.

 

São assim dois programa em que O Som da Gente tem como protagonista, António Moniz Palme, figura destacada da cultura sampedrense.

publicado por somdagente às 14:57
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Acabo de ouvir e visualizar a 2ª parte da vossa re...
Acredito e aceito. Isto foi o que se conseguiu ap...
Esse sr.Antonio Silva meu vizinho e compradre e am...
Apraz-me dizer, que Deus lhes dê força para conti...
Fico com água na boca.Quero VER!Abraço
Amigo e Senhor Fernando Luís,Parabéns pelo excelen...
Olá boa noiteO meu nome é Dina Cruz e sou técnica ...
Quando escreveram (e cito): "Em 1959, aqui nasceu ...
Intereessante!... Um espaço a ter em conta!
Conheci o Prof. Zé Fernando há 30 anos. Já nessa é...
blogs SAPO