25 de Abril de 2008

Actuais ruínas das minas de Regoufe onde Agostinho Gralheiro foi capataz e depois patrão. Estas eram dos ingleses enquanto que as de Rio de Frades, a cerca de 10 quilómetros de distância, eram dos alemães

 

Agostinho Gralheiro nasceu em 1900, no arranque exacto do século passado, e é um dos nomes que entrou no nosso imaginário colectivo.

 

Nascendo do nada, chegou a ser um dos maiores na região, em dinheiro, em fama e outras coisas.

 

Era um homem inteligente com queda para o negócio.

 

Depois de se empregar, em Lisboa, num armazém de vinhos, é na sua terra, entre o S. Macário e a Freita, ligado à Companhia Brown, que chega a milionário, com a exploração do volfrâmio

 

Entre a I e a II Grande Guerra, foi ainda ferroviário, em Lisboa. Com a extradição de mister Brown por Salazar, Agostinho Gaspar Gralheiro fica com as minas do seu antigo patrão (as principais eram as de Regoufe) explora-as e vende-as, com o fim da guerra, por treze mil contos. Na época, era muito dinheiro.

 

É esta figura que O Som da Gente recorda no próximo programa, na palavra do seu filho, o advogado Jaime Gralheiro, comunicador nato e uma figura da cultura nacional.

 

 

publicado por somdagente às 11:40
Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Acabo de ouvir e visualizar a 2ª parte da vossa re...
Acredito e aceito. Isto foi o que se conseguiu ap...
Esse sr.Antonio Silva meu vizinho e compradre e am...
Apraz-me dizer, que Deus lhes dê força para conti...
Fico com água na boca.Quero VER!Abraço
Amigo e Senhor Fernando Luís,Parabéns pelo excelen...
Olá boa noiteO meu nome é Dina Cruz e sou técnica ...
Quando escreveram (e cito): "Em 1959, aqui nasceu ...
Intereessante!... Um espaço a ter em conta!
Conheci o Prof. Zé Fernando há 30 anos. Já nessa é...
blogs SAPO