04 de Julho de 2013

Por montes e vales das nossas serras, O Som da Gente vai, no próximo programa, continuar a procurar lugares idílicos da nossa Beira.

Vamos descobrir a aldeia de Macieira de Alcôba, recolhida na meia encosta poente da serra do Caramulo.

Está no extremo leste do concelho de Águeda e, pela actual reforma administrativa das freguesias, Macieira de Alcôba vai unir-se à do Préstimo ficando assim o Pedro Daniel Henriques Rodrigues como o último Presidente da Junta de Macieira de Alcôba.

A partir dos vestígios pré-históricos que se encontram por aqui, podemos dizer que estas paragens têm ocupação humana desde os tempos pré-históricos.

As actuais fronteiras da freguesia situam-se temporalmente no início da nacionalidade como o comprovam os forais de D. Dinis e D. Manuel concedidos a esta terra.

Baseado nos referidos forais e nas publicações do abade João Domingos Arede, um macieirense que nunca foi pároco na sua freguesia, o nosso entrevistado, o Engº João Monteiro, falou-nos, em pormenor, da história da sua terra.

O nosso encontro foi na sede do Centro de Amizade Macieirense, fundado em 1972, que desde a sua fundação sempre se preocupou com o progresso e bem estar da gente de Macieira de Alcôba, a residente e a ausente.

Em 1960, a freguesia tinha 311 habitantes, hoje conta com oitenta e quatro. No entanto, o Centro de Amizade tem mais de trezentos associados.

O Centro Amizade Macieirense preocupa-se agora mais com a dinamização cultural. Assim, em 26 de Maio, levou a efeito o Concerto Internacional das Rosas com a participação do Coral Polifónico Candea (Orense) e o Orfeão de Recardães. A 1 de Junho, com o apoio do Agrupamento 141 de Santa Eulália de Águeda, do Corpo Nacional de Escutas, recrearam-se, em Macieira de Alcôba, os jogos tradicionais.

Depois de termos estado, na sede actual do Centro Amizade Macieirense, o Engº Monteiro levou-nos até à igreja matriz dedicada a S. Matrinho. Entrámos pela sacristia onde admiramos alguns azulejos sevilhanos que nos indicam a antiguidade deste tempo. Ainda neste local, podemos obersar a foto do padre José Luís Monteiro, o responsável pelas últimas grandes obras na igreja de Macieira de Alcôba.

Dentro da igreja, onde continua a perdominar o granito, quer nas paredes quer no chão, existe um púlpito com motivos manuelinos e uma escada de pedra feita em peça única.

No exterior e nas costas do altar mor, encontra-se a pedra dos funerais que servia de mesa para servir o pão aos forasteiros que aqui se dirigiam para acompanhar os familiares ou amigos até à última morada.

Mais acima, está a primeira escola primária da terra, desenhada por um macieirense que emigrou para o Brasil .Aí funciona hoje a sede da Junta de Freguesia de Macieira de Alcôba.

O Som da Gente não podia deixar Macieira de Alcôba sem subir ao Outeiro da Vila onde se observa interessante paisagem, com a igreja em primeiro plano. Aí também se encontra, desde os anos trinta do século passado, o segundo templo mais antigo do país dedicado a Nossa Senhora de Fátima.

Aliás, a imagem que se encontra no interior e que todos os anos sai em procissão, no mês de Agosto, é, segundo o escultor, a mais parecida com a virgem das aparições, na opinião da irmã Lúcia.

É assim, junto a esta imagem, que faz parte da história recente do povo de Macieira de Alcôba, que nos despedimos de um local único da encosta poente da serra do Caramulo.

Na verdade, há sempre um Portugal desconhecido que espera por nós.

Fotos: Alcides Riquito

publicado por somdagente às 11:37
Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Acabo de ouvir e visualizar a 2ª parte da vossa re...
Acredito e aceito. Isto foi o que se conseguiu ap...
Esse sr.Antonio Silva meu vizinho e compradre e am...
Apraz-me dizer, que Deus lhes dê força para conti...
Fico com água na boca.Quero VER!Abraço
Amigo e Senhor Fernando Luís,Parabéns pelo excelen...
Olá boa noiteO meu nome é Dina Cruz e sou técnica ...
Quando escreveram (e cito): "Em 1959, aqui nasceu ...
Intereessante!... Um espaço a ter em conta!
Conheci o Prof. Zé Fernando há 30 anos. Já nessa é...
blogs SAPO