06 de Junho de 2013

Com outros trajes, outros pares e outros músicos, O Rancho Folclórico de Torredeita foi instituído há 50 anos naquela freguesia do concelho de Viseu.
Por todo o país, participou nas mais varidas festas, romarias e festivais. No estrangeiro, já esteve na Suíça, Suécia, Itália e na França e no Brasil por mais que uma vez.
Nestas presenças, em Portugal e no estrangeiro, os seus trajes, as suas danças e cantares têm recebido as mais variadas distinções.
 

No actual Rancho de Torredeita, o traje da mulher é simples e castiço. Destacam-se as finas saias de armur e de merino. A capucha de burel dá-lhe também um cunho distinto.

O homem usa chapéu de abas largas, camisa de linho e casaco ajaquetado. Nos pés sobressaem os tamancos, com testeira e brocha ou então os sapatos de atanado.

Nas danças e cantares, a musicalidade e pureza de atitudes revela cantares de intraduzível beleza e encantamento como nos apercebemos no tema Serraninha

Nas danças, há as de passo saltado, as relacionadas com o trabalho, temas suaves e doces e tem também chulas e danças de roda, elemento marcante da coreografia da região beiraltina.

Enquanto, nos trajes, representam grande parte da área geográfica da Beira Alta, as melodias e as danças são apenas fruto de uma recolha feita em Torredeita e Viseu.

 

Ora, é na razão dos cinquenta anos da actividade ininterrupta do Rancho Folclórico de Torredeita que o Prof. José António Santos Pereira vem até à antena da Rádio Lafões no próximo programa de O Som da Gente.

Desde criança que é acordeonista na tocata do grupo para onde entrou quando este ia apenas com cinco anos de actividade.

Oriundo de uma família de músicos, desde cedo se enquadrou neste espírito de gente unida e responsável que foi e é o Rancho de Torredeita.

No programa vai ter a oportunidade de nos falar da fundação do rancho, de algumas peripécias em viagens pelo estrangeiro e da sua última grande realização que foi a participação num espectáculo, no Teatro Viriato, em Viseu, na peça A Viagem, em que se conjuga a dança contemporânea com a dança folclórica.

De referir ainda que o comendador Arcides Simões, um dos fundadores do rancho, continua a ser o seu director artístico.

publicado por somdagente às 10:25
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Acabo de ouvir e visualizar a 2ª parte da vossa re...
Acredito e aceito. Isto foi o que se conseguiu ap...
Esse sr.Antonio Silva meu vizinho e compradre e am...
Apraz-me dizer, que Deus lhes dê força para conti...
Fico com água na boca.Quero VER!Abraço
Amigo e Senhor Fernando Luís,Parabéns pelo excelen...
Olá boa noiteO meu nome é Dina Cruz e sou técnica ...
Quando escreveram (e cito): "Em 1959, aqui nasceu ...
Intereessante!... Um espaço a ter em conta!
Conheci o Prof. Zé Fernando há 30 anos. Já nessa é...
blogs SAPO