20 de Março de 2009

 

Pimeirô é uma pequena aldeia do nosso Portugal profundo, no concelho de Cinfães, em plena serra de Montemuro.

Ali, já a começar a descambar para o Douro, o Douro de Porto Antigo, encontrámos o amigo Zé Maria ou o que resta de uma geração de lavradores e criadores de gado que marcaram culturalmente a serra.

 

Entre as giestas com o seu verde escuro e as penedias da mesma cor, enquanto guardava as vacas e meia dúzia de ovelhas de lã escura, encostado ao pequeno sacho de ramos, desvendou-nos os segredos da vida dura do nosso homem da serra.

 

Para além de agricultor, Zé Maria, ao jeito de António Aleixo, é também um poeta popular e um conhecido cantador do fado, cantador ao desafio.

 

O vento, a chuva, a neve ou o frio que abraçam estas montanhas deixam-lhe também algum silêncio que lhe dá asas para os seus versos e as suas cantigas.

 

Delas, falará O Som da Gente no próximo programa.

 

 

publicado por somdagente às 16:32
14 de Março de 2009

 

 

No programa desta semana, O Som da Gente continua a andar por terras de Aveiro mais propriamente nas Quintas do Norte, no concelho da Murtosa, perto da praia da Torreira.

 

Agora, Francisco Pego mostrou-nos a sua agricultura e levou-nos até aos cais onde outrora descarregavam o moliço e agora testá um moliceiro que teve o úlçimo fim no transporte de turistas.

 

Ainda na ria, tivemos oportunidade de falar com pescadores de enguias que, nesta altura, se dedicam à pesca da lampreia.

 

De regresso a casa, Francisco Pego demonstrou-nos a sua arte no manejo da viola de seis cordas e já que não tinha. à mão, uma gaita de beiços, usou a concertina, o único instrumento que pagou para aprender a tocar.

 

A música que nos acompanhou, nestes dois programas de O Som da Gente, foi a do Grupo Folclórico "Os Moliceiros de Ovar" de cuja tocata o amigo Francisco foi um  elemento preponderante.

 

 

Fotos: Alcides Riquito

publicado por somdagente às 14:07
07 de Março de 2009

 

 

No próximo programa, O SOM DA GENTE deixa a serra e desce até ao litoral.

Deixando a Murtosa e atravessando a ponte Varela viramos à direita para o lugar das Quintas do Norte.

Em terrenos conquistados ao mar, ou às matas, aqui se fez e se faz a agricultura tradicional, entre o Atlântico e a ria.

 

Neste lugar do concelho da Murtosa e distrito de Aveiro, nos proximidades da praia da Torreira, encontrámos Francisco Marques Oliveira que herdou da família o nome de Francisco Pego.

Bem conservado nos seus 79 anos, oriundo de uma família numerosa de sete irmãos, foi agricultor e , na ria, ganhou calos, no peito e nas mãos, na apanha do moliço. Trabalho duro de uma vida dura com um relato que dá gosto ouvir.

Para além da agricultura e do moliço, Francisco Pego trabalhou ainda no transporte de sal de Aveiro até Ovar.

 

No programa, da próxima semana,  Francisco Pego vai-nos mostrar a sua horta, um dos barcos moliceiros encostados pois a ria deixou de ter moliço.

Teremos ainda a oportunidade de apreciar os dotes musicais de Francisco Pego que, dos instrumentos que domina, tocou para nós  viola e concertina.

Nos dois programas, a música que acompanha a palavra é do Grupo Folclórico "Os Moliceiros de Ovar" de cuja tocata faz parte o amigo Francisco.

 

Fotos: Acides Riquito

publicado por somdagente às 13:38
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Acabo de ouvir e visualizar a 2ª parte da vossa re...
Acredito e aceito. Isto foi o que se conseguiu ap...
Esse sr.Antonio Silva meu vizinho e compradre e am...
Apraz-me dizer, que Deus lhes dê força para conti...
Fico com água na boca.Quero VER!Abraço
Amigo e Senhor Fernando Luís,Parabéns pelo excelen...
Olá boa noiteO meu nome é Dina Cruz e sou técnica ...
Quando escreveram (e cito): "Em 1959, aqui nasceu ...
Intereessante!... Um espaço a ter em conta!
Conheci o Prof. Zé Fernando há 30 anos. Já nessa é...
blogs SAPO